1968, ano em que parte da cidade de Guaratuba era engolida pelo mar

Foto: Divulgação ----- O processo de erosão causou o desabamento de 33 imóveis
O primeiro prédio da Prefeitura de Guaratuba funcionava a beira da baía até o dia 22 de setembro de 1968, quando, durante a noite, 33 imóveis localizados na Rua da Praia, muitos  deles residências, simplesmente afundaram e sumiram nas águas da baía que invadiu o local.          


A área onde ficava a Prefeitura e outros prédios públicos foi por água abaixo por volta das 22h00. Felizmente não foi registrada nenhuma vítima fatal e isso porque  algumas pessoas estavam  no trapiche a beira mar e percebendo o início do afundamento, correram aos gritos avisando os  moradores daquela área. Muitos, assustados com o fenômeno,  pensando que era o “fim do mundo” e  acreditando  que a cidade iria desaparecer por inteiro, colocaram suas famílias e  pertences em seus carros e saíram rapidamente de Guaratuba.


Segundo estudos, a causa do desabamento da Rua da Praia foi o processo de erosão de muitos anos, pois a água infiltrava na areia usada para aumentar a rua da Praia e assoreava profundamente a extensão da costa, formando um “buraco” embaixo do solo, até que o mesmo cedeu, afundando e fazendo parte da cidade desaparecer nas águas da baía. Além disso, a maior causa do assoreamento, foi a fundação usada, 


O desmoronamento  aconteceu numa área  de 100x30 metros  e atingiu 33 imóveis fazendo com que  muitas pessoas perderem seus pertences, deixando-as desabrigadas no meio da noite. 

Ainda sobre a noite do desabamento, os munícipes tentaram pedir ajuda à cidade de Paranaguá, mas foi em vão, pois o funcionário que atendeu o telefone do outro lado da linha, pensou ser um trote achando a história muito esdrúxula para ser realidade.

Fonte: PREFEITURA DE GUARATUBA
Compartilhar Google Plus

Nosso Litoral

Nosso litoral é um blog para divulgar as belezas do litoral paranaense, assim como os costumes, gastronomias, pontos turísticos, hotéis, pousadas, restaurantes, contos, lendas, histórias e muito mais!
    E ai, o que achou?
    Comente com o Facebook