Aventura, natureza e gastronomia atraem turistas ao litoral do Paraná

Por onde começar?
A melhor forma de se chegar ao litoral do Paraná é pela capital Curitiba. É possível ir de carro e pegar a BR 277 (com pedágio) ou aproveitar a chamada Estrada da Graciosa (PR 410), antiga estrada sinuosa que era utilizada pelos tropeiros e mantém o charme da época e excelentes pontos de parada para ver a paisagem. Existe ainda um passeio de trem que passa por dentro da Mata Atlântica paranaense e chega à histórica cidade de Morretes. Mais informações sobre esse passeio podem ser adquiridas no site da empresa (www.serraverdeexpress.com.br)

Morretes
Juntando com a dica ali de cima, se você pegar o trem até Morretes, a cidade tem muito a oferecer. O centro é bem conservado com vários casarões históricos, de arquitetura do período colonial. O artesanato e gastronomia locais são um show à parte. Quem for a Morretes não pode deixar de experimentar o barreado, prato típico da região que é feito com vários tipos de carne cozidas com vários temperos por várias horas até desmanchar. Depois ela é servida com farinha de mandioca (junto com a carne dá pra fazer um pirão muito gostoso!), arroz e banana.

Antonina
Próximo de Morretes, a cerca de 35 km, está Antonina, que também possui um centro histórico que vale a pena conhecer, com casas coloniais e sobrados coloridos. Na cidade é possível fazer rafting no rio cachoeira. As descidas duram cerca de uma hora e meia em um trecho de três quilômetros. A natureza em Antonina também chama a atenção, sendo que os interessados em montanhismo podem subir o Pico Paraná, maior do estado com 1962 metros.

Guaraqueçaba
As maiores atrações da cidade ficam por conta da natureza. Guaraqueçaba está dentro do maior remanescente contínuo de Mata Atlântica do Brasil e leva bem a sério a conservação do meio ambiente. A principal atração da cidade é a Reserva Natural Salto Morato, criada pela Fundação Grupo Boticário de Proteção à Natureza. No final da trilha do Salto, está uma imponente queda d’água de 100 metros. Nessa mesma trilha existe um aquário natural de água transparente onde os visitantes podem tomar banho. O turista também pode usufruir do Centro de Visitantes, com estrutura de sanitários e informações sobre a região sua biodiversidade, além do camping e lanchonete.

Outro passeio imperdível na região é o Parque Nacional do Superagui. Os 38 km de praias conservadas e desertas são destino obrigatório e podem ser visitados a pé ou de bicicleta. A baía do rio das Peças e a praia deserta da Vila das Peças são ótimos pontos de concentração de botos que podem ser avistados com seus filhotes.

Praias
Opções de praias também não faltam no litoral paranaense. Na Ilha do Mel, além de aproveitar o mar, o Farol das Conchas e a Fortaleza de Nossa Senhora dos Prazeres merecem ser visitados, porque possuem lindas vistas de toda a ilha e até mesmo dos arquipélagos vizinhos. Se você busca artesanato local, vá para as praias de Encantadas e do Farol.


Pontal do Paraná (que é um dos pontos de partida para a ilha do Mel) também possui belas praias, com mar calmo e de águas tranquilas. O Balneário de Ipanema é para aqueles que gostam de agitação, principalmente na alta temporada. Shangri-lá é a praia preferida dos surfistas e a Praia de Leste é uma boa opção para andar no calçadão e aproveitar o mar. Matinhos também possui um conjunto de praias, sendo a mais famosa delas a de Caiobá, onde há uma excelente estrutura de restaurantes e bares. Via ferry boat, é possível acessar a última cidade do litoral, que é Guaratuba, famosa por possuir um Cristo, localizado no alto de um morro, de onde se descortina uma das belas vistas das praias do Paraná.

Praia do Brejatuba

(Da Assessoria)
Fotos: Assessoria e Nosso Litoral.
Compartilhar Google Plus

Nosso Litoral

Nosso litoral é um blog para divulgar as belezas do litoral paranaense, assim como os costumes, gastronomias, pontos turísticos, hotéis, pousadas, restaurantes, contos, lendas, histórias e muito mais!
    E ai, o que achou?
    Comente com o Facebook