Filhotes de tubarão são destaque no Aquário de Paranaguá


O Aquário de Paranaguá é uma boa opção de lazer no Litoral, os visitantes podem conhecer os 12 filhotes de tubarão-bambu que estão no berçário, separados dos adultos da espécie, para receber alimentação adequada e crescer.

O Aquário também abriga mais de 200 espécies marinhas do litoral brasileiro, como peixe-palhaço, raias, caranguejos, recifes de coral e muitos outros peixes de água doce e água salgada.

Os pinguins-de-magalhães também chamam bastante a atenção dos visitantes. Eles habitam as zonas costeiras da Argentina e do Chile e anualmente migram para o Brasil e outros países da América do Sul em busca de águas mais quentes no inverno.

AQUÁRIO – Dividido em três pavimentos, o Aquário de Paranaguá é um dos maiores do País, com aproximadamente dois mil metros quadrados de área construída. O local, que pertence ao Instituto Ambiental do Paraná (IAP) e é gerenciado pela empresa paulista Acqua Mundo, conta com 23 tanques, auditórios, espaço para exposições, loja e lanchonete.

Os tanques de toque também agradam o público. Neles, as pessoas podem tocar em animais como raias, anêmonas, pepino e bolacha do mar, possibilitando diferentes experiências sensoriais. Peixes de água doce e salgada e recifes de coral complementam as atrações.



Serviço

Aquário de Paranaguá

Horário: diariamente, das 10h às 18h; aos sábados, domingos e feriados, das 10h às 18h30

Ingressos: R$ 20,00 (adultos), R$ 15,00 (crianças de 5 a 14 anos) e R$ 10,00 (acima de 60 anos, estudantes e professores)

Moradores de Paranaguá têm 50% de desconto não-cumulativo mediante apresentação de IPTU, conta de água, luz ou outro comprovante de endereço, nominal e pago em dia. É obrigatória a apresentação de documento com foto.

Fonte: IAP
Foto: Ricardo Almeida 
Compartilhar Google Plus

Nosso Litoral

Nosso litoral é um blog para divulgar as belezas do litoral paranaense, assim como os costumes, gastronomias, pontos turísticos, hotéis, pousadas, restaurantes, contos, lendas, histórias e muito mais!
    E ai, o que achou?
    Comente com o Facebook